Fundamentação teórica dos sistemas de amostragem de solo de acordo com a variabilidade de características químicas.

André Guarçoni M, Víctor Hugo Alvarez V., Fabrício Moreira Sobreira

Resumen


Devido à elevada variabilidade de determinadas características químicas, a amostragem de solo é uma das mais importantes fontes de erro em um programa de correção e adubação. O objetivo dessa revisão foi analisar criticamente os fundamentos teóricos que def inem os tipos de amostragem de solo utilizados para diferentes sistemas de cultivo, avaliando o grau de influência das variações de características químicas conferidas por cada situação. Confrontando informações dos trabalhos consultados, foi possível inferir que a estratif icação do terreno em unidades de amostragem diminui a ocorrência de dependência espacial causada por fatores do ambiente associados às variações de longa distância (macrodependência), mas não impede a ocorrência de dependência espacial a curtas distâncias em locais dentro do próprio estrato (mesodependência). A opção de se utilizar a análise da amostra composta por unidade de amostragem (fertilidade média) ou os mapas de fertilidade do solo, para recomendação de corretivos e fertilizantes, deve-se especialmente a questões econômicas. A coleta de amostras simples de pequeno volume e obtenção de médias locais, ou a formação de amostras compostas a partir destas “amostras simples”, tende a incrementar a efetividade e a conf iabilidade dos mapas de fertilidade.

Palabras clave


variabilidade aleatória; variabilidade cíclica; fertilidade média; mapas de fertilidade

Texto completo:

PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.